Skip to content

Compósitos Sustentáveis de Retalhos no CONEM 2012

25 de January de 2012

Resíduos têxteis já processados. Fonte: Arquitetura Têxtil, Politécnico de Milão

LEIA ESTE POST NO NOVO MODA ÉTICA:

http://modaetica.com.br/?p=3561

Um artigo nosso (eu, Cristiane, Plínio e prof. Geraldo), intitulado “Desenvolvimento de Compósitos Sustentáveis à base de Resíduos Têxteis” foi aprovado para o VII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica.

Eu já vinha desenvolvendo um material na iniciação científica – com pó de osso bovino para a o design de joias – e aí, no ano passado, investigando mais sobre os resíduos da moda, surgiu a ideia de fazer um determinado material com esse refugo industrial.

Classificação dos materiais compósitos (Daniel e Ishai, 1994). Fonte: Depto de Eng. Mecânica, UFMG

Os que me atraem mais são os compósitos de fibra descontínua orientado aleatoriamente e do tipo por dispersão. E cor é fundamental: longe de nós fazer mais um grude cinzento. Segue o resumo da ópera:

Título do Trabalho

Desenvolvimento de Compósitos Sustentáveis à base de Resíduos Têxteis

Resumo contendo a descrição do trabalho

Sabe-se que um dos principais problemas do setor industrial são os refugos da produção. Atualmente, a indústria da moda, que é uma das maiores do mundo, faz amplo uso de fibras naturais e fibras sintéticas. Com o atual paradigma ambiental e de desenvolvimento de materiais, transformar um refugo da indústria em novo material é uma oportunidade de reciclagem. Dos novos materiais que vem surgindo, os compósitos são uma solução viável e área de conhecimento da Ciência e Engenharia de Materiais. Logo, o trabalho tem como objetivo geral obter compósitos a partir de resíduos têxteis e materiais sustentáveis ambientalmente, que implique em processo produtivo limpo e possa ter um amplo uso em setores diversos. O projeto encontra-se em desenvolvimento, seguindo quatro etapas. A primeira, de base teórica, se dá a revisão de bibliografia, cujo conteúdo teórico fornece suporte ao nivelamento das informações que contemplam os aspectos do tratamento químico e da fabricação de compósitos constituídos de resíduos têxteis. Na segunda etapa, exploratória, são desenvolvidos os testes e experimentos para a obtenção do material. A parte exploratória consiste na obtenção de um material multifásico, constituído de resíduos têxteis, agente infiltrante e agente de acoplamento, resultando em um compósito. Os resultados obtidos na etapa exploratória são na etapa posterior – experimental – aplicados em ensaios de produtos, para verificação de sua melhor aplicabilidade. Por fim, a etapa conclusiva sugere a aplicação do material em um produto de um determinado segmento industrial.

Autores e afiliações

Luciana dos Santos Duarte, lucianjung@gmail.com1                                             

Cristiane de Andrade Moreira, cristianeandrade14@hotmail.com2

Plínio César de Carvalho Pinto, plinioccp@yahoo.com.br3

Geraldo Magela de Lima, delima.geraldo@gmail.com3

1Departamento de Engenharia de Produção, Escola de Engenharia, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos, 6627 – Campus Pampulha – Belo Horizonte – MG – CEP 31.270-901

2Departamento de Química,  Campus I, CEFET-MG, Av. Amazonas, 5253, Nova Suíça, Belo Horizonte – MG – CEP 30.480-000

3Departamento de Química, Instituto de Ciências Exatas, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos, 6627 – Campus Pampulha – Belo Horizonte – MG – CEP 31.270-901

Palavras-chave            

Compósitos de têxteis, sustentabilidade, química verde, engenharia de materiais, resíduos têxteis.

Seleção do tema

No Laboratório de Química Inorgânica do Departamento de Química da UFMG, vem sendo desenvolvidos materiais compósitos com ênfase no paradigma da sustentabilidade e da química verde. Além de dar continuidade a pesquisas já em desenvolvimento e contar com suporte tecnológico e de recursos humanos, o material proposto justifica-se também por sua relevância econômica e ambiental. Os resíduos têxteis constituem um grande volume de material cujo destino principal é a incineraçãoem aterros. Nessesentido, a proposta do material compósito em questão reaproveita e recicla resíduos amplamente descartados, além de valer-se como nova possibilidade para uso em outros segmentos industriais.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: