Skip to content

Moda ética (nós!) no Jornal da Pampulha

19 de June de 2012

LEIA ESTE POST NO NOVO MODA ÉTICA:

http://modaetica.com.br/?p=4701

Já tem mais de mês que rolou a entrevista e agora, em clima de Rio+20 e pós SPFW, saiu a reportagem (neste link). Muito bom! Grifei em azul a fala do estilista Ronaldo Fraga, e em verde a minha, com uma correção em laranja. Gostei que usaram o termo “pegadinha”, que mencionei na entrevista! : )

Ronaldo Fraga lança coleção de biojoias

Ronaldo Fraga lança coleção de biojoias.

Se no começo do século XX a manifestação do luxo na alta costura foi representada, em sua maioria, pelo uso de materiais caros e abundantes, hoje, o consumo da moda ganha dimensões e opções sustentáveis. A mesma moda que incentiva o consumo passa a oferecer matéria-prima ecológica e, assim como em outros segmentos econômicos, a indústria têxtil começa a se organizar para disponibilizar produtos que agridam menos a natureza.

Na semana em que o mundo volta os olhares para as relações sustentáveis na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, o Pampulha aborda o ecodesign por meio de processos que contemplam os aspectos ambientais em todos os estágios de desenvolvimento de um produto, colaborando para reduzir o impacto ambiental durante seu ciclo de vida.

Dentro desse conceito, o estilista mineiro Ronaldo Fraga apresentou, na última semana, no desfile Verão 2012/2013 da São Paulo Fashion Week (SPFW), maior semana de moda da América Latina, uma coleção de biojoias feita a partir de trabalho realizado com artesãs da Cooperativa de Biojoias da Estação Conhecimento de Tucumã, no Pará (leia mais sobre o desfile de Ronaldo Fraga e a SPFW nas páginas 11 a 13). As peças são desenvolvidas com sementes da floresta amazônica e marchetaria usando restos de madeiras que iriam para o lixo.

“A ideia da sustentabilidade tem que ultrapassar os limites da moda e ser encarada como algo natural e urgente na vida das pessoas. Hoje o caminho sustentável é uma questão de sobrevivência da raça humana, mas ainda está limitada às elites. É preciso que questões sejam incorporadas à educação”, afirma Fraga.

Com foco em projetos na área de comunicação, moda e sustentabilidade, a empresa de consultoria Costura Sustentável ajuda empresas do setor têxtil a incorporar este o conceito da sustentabilidade na gestão dos negócios. De acordo com a diretora da empresa, Patricia Saito, há um avanço na indústria em busca de matéria-prima.

“O tema está dando seus primeiros passos, ainda é muito novo e precisa ser aprofundado, mas o importante é que muita gente está dando a sua contribuição. Existem organizações fazendo pesquisas com novos materiais e tentando aumentar a produção de algodão orgânico, estilistas lançando peças a partir da reutilização de materiais, pequenos negócios feitos artesanalmente, gerando renda a diversas comunidades”, avalia.

Selo verde ajuda consumidor

A substituição de materiais convencionais por ecologicamente corretos é apenas uma ponta da moda sustentável – ou ética. “Esse conceito, mais amplo, surgiu em 2004, com um desfile e manifesto durante o Ethical Fashion Show, em Paris, e engloba todos os processos de fabricação, direitos trabalhistas assegurados na cadeia produtiva, respeito ao consumidor, dentre outros aspectos”, destaca a designer e mestranda em engenharia de produto na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Luciana Duarte, que trata do assunto em seu site, http://lucianaduarte.org/.
A boa notícia para os consumidores brasileiros é que um selo para identificar sapatos eco com base em critérios econômicos, ambientais, sociais e culturais será concedido pela Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos (Assintecal) e o Laboratório de Sustentabilidade da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP).
Pegadinha
No vestuário, as referências são os selos do IBD (Instituto Biodinâmico), Oeko-Tex e Instituto-e, encontrados em etiquetas. “Essas são iniciativas sérias, mas o consumidor tem que tomar cuidado é quando o empresário chama um designer gráfico para criar um selo de que tal produto é ‘biodegradável’, sendo que se trata de apenas uma imagem comunicacional da marca, não tem valor no setor”, orienta Luciana, acrescentando que, na cadeia fashion, as empresas têxteis são as que mais detêm a certificação ambiental ISO 14001, informação geralmente em destaque no site desses fornecedores.
Segundo a designer, uma das pegadinhas ecofashion é o tecido à base de garrafas PET. “São um exemplo de transferência do problema do auto-consumo [não usei esse termo “auto”] para a indústria da moda. Apesar de bastante visível no cotidiano, o PET representa apenas 17% dos polímeros descartados no Brasil. E a malha feita desse material cria um novo lixo tecnológico, pois, por se tratar de uma fibra mista, ao ser reciclada não gera um produto com as mesmas características. Sem contar que, por ser impermeável [eu não disse a palavra impermeável!!! A malha de ecopet é permeável sim!!!], dificulta a transpiração, sendo inadequada para o nosso clima tropical”. Outro aliado do consumidor, recomenda Luciana, é o site Reclame Aqui (www.reclameaqui.com.br/), no qual se pode tanto obter quanto espalhar informações a respeito de compras e serviços.
Correção: o problema do consumo de garrafas de água e de refrigerante (compostas de PET, isto é, poliéster) está sendo transferido para o setor têxtil. Não se questiona os hábitos de consumo da população. E tem muito mais plástico precisando ser reciclado...

Correção: eu não disse que a malha de ecopet é impermeável. Também não disse “auto-consumo”: o problema do consumo de garrafas de água e de refrigerante (compostas de PET, isto é, poliéster) está sendo transferido para o setor têxtil. Não se questiona os hábitos de consumo da população. E tem muito mais plástico precisando ser reciclado…

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: