Skip to content

Calçados de eco-pet da Gucci: qualidade para biodegradar em centenas de anos + estratégia para fast-fashion

7 de July de 2012
Alô, Melissa! Isso aqui é um Gucci no seu rastro!

Alô, Melissa! Isso aqui é um Gucci no seu rastro!

LEIA ESTE POST NO NOVO MODA ÉTICA:

http://modaetica.com.br/?p=4574

Há cerca de um mês, essa notícia saiu primeiro na Elle, depois no Ecouterre  e finalmente na Exame. Alguns amigos mais próximos também fizeram questão de me indicar a dica.

Eu não ia postar isso, mas vamos lá:

Fato é: a Gucci acaba de lançar seus calçados ecológicos.

O que torna isso importante é que se trata de uma marca italiana que preza pela qualidade dos produtos.

Gucci ecoshoes: design "quatrocentão", tradicional, ladylike, de poliéster.

Gucci ecoshoes: design “quatrocentão”, tradicional, ladylike, de poliéster.

Recentemente (neste primeiro semestre de 2012), na Vogue, a estilista-mor, Frida Gianinni havia declarado com veemência que a marca não tem intenção de fazer coleções acessíveis para lojas de departamentos (como a tradicional Versace fez para a fast-fashion H&M, por exemplo). E que, dizendo isso, ela não queria parecer arrogante de desprezar a oportunidade, etc., ela só queria frisar qual o direcionamento da Gucci: produtos de qualidade para um público que valoriza isso.

Obviamente, quando uma marca faz sua coleção cápsula para uma loja de departamento, a estratégia é manter os shapes e usar o mesmo tipo de estampa, mas reduzir custo – e a matéria-prima principal responsável pelo custo em um produto de moda é o tecido, depois os beneficiamentos (aqui entra aviamentos diferenciados, bordados, etc.) e, por fim, a produção (grosso modo, é isso). Logo, não há como manter o mesmo padrão de qualidade para uma coleção destinada a preços baixos, democrática ao consumo das massas. Enfim.

Gucci masculino: alô, All Star! Alô, design de quase 100 anos! A etiqueta é verde, o polímero imita textura de couro. Mas continua dando chulé (se a palmilha não tiver tratamento especial anti bactéria).

Gucci masculino: alô, All Star! Alô, design de quase 100 anos! A etiqueta é verde, o polímero imita textura de couro. Mas continua dando chulé (se a palmilha não tiver tratamento especial anti bactéria).

Então, quando uma marca relevante para a Moda, como a Gucci, resolve investir no posicionamento de uma ecobrand, por meio de produtos ecologicamente corretos, muita atenção!!

1) O amadurecimento do público-alvo quanto as questões ambientais é real (são pessoas com acesso ao consumo, acesso à informação e questionadores de seus hábitos de consumo). Há muitas pesquisas com os dados desses público. A questão do ecológico não é um modismo, mas um direcionamento do mercado de moda. Ok, a Gucci procura atender seu público.

2) Enquanto o Ecouterre  menciona que os ecoshoes da Gucci são de material biodegradável, a Elle diz que é de PET (poliéster) reciclado. E a Exame afirma ambas as coisas. Ora pois e veja bem: se for mesmo um calçado feito de poliéster reciclado, ele levará em torno de mais de 500 anos para biodegradar. Os melhores diagnósticos estimam 200 anos. 

E esse cadarço com textura encerada? É de poliéster também ou é de algodão? E por que não fizeram os ilhoses e a plaqueta em poliéster também? A estratégia do monomaterial facilita a reciclagem!

E esse cadarço com textura encerada? É de poliéster também ou é de algodão? E por que não fizeram os ilhoses e a plaqueta em poliéster também? A estratégia do monomaterial facilita a reciclagem!

Não me venham com essa que é de “poliéster reciclado, um material biodegradável”! Lorota! Biodegradável em centenas de anos?!?!A não ser que seja um novo polímero compósito que se biodegrada em menor tempo, etc. – e se a Gucci estivesse mesmo usando um material super diferenciado, um novo compósito, isso seria comunicado. É polímero à base da cana-de-açúcar? Da soja? Do leite? Se fosse, seria dito.

A Gucci está parecendo a Melissa e as Havaianas, que falam que seus calçados são recicláveis: praticamente todos os materiais são recicláveis, MAS o que a empresa faz para tornar esse processo viável? A Gucci sugere ao consumidor enterrar os sapatos de material biodegradável? A Melissa ou as Havaianas coletam os calçados para então reciclá-los? Os consumidores estão tão bem educados que sabem o que fazer com seu produto de material biodegradável/reciclável OU o argumento do material é apenas mais um argumento para somar valor (ambiental) ao produto e diferenciá-lo dos demais?

Como diria Riobaldo (o personagem filósofo-jagunço do Guimarães Rosa): 

“Diverjo de todo o mundo… Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa. O senhor concedendo, eu digo: para pensar longe, sou cão mestre – o senhor solte em minha frente uma idéia ligeira, e eu rastreio essa por fundo de todos os matos.”

É muita desconfiança esses ecoshoes da Gucci! E da Melissa e das Havaianas!

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: