Skip to content

Trendwatching: As marcas servis

3 de October de 2012
As empresas estão estendendo a mão para seus consumidores/clientes e não é "só" para fazer negócios, mas para ajudar/servir, como finalidade nº 01 de melhorar a imagem da empresa.

As empresas estão estendendo a mão para seus consumidores/clientes e não é “só” para fazer negócios, mas para ajudar/servir, como finalidade nº 01 de melhorar a imagem da empresa.

LEIA ESTE POST NO NOVO MODA ÉTICA:

http://modaetica.com.br/?p=5374

Report de outubro do Trendwatching, imperdível, e que seguem alguns trechos aqui.

Definição:

Sim, consumidores estão cada vez mais exigentes, bem informados, famintos por novidades e ao mesmo tempo saturados de escolhas (sim, você já sabe de tudo isso). Mas existem soluções para manter a prosperidade das marcas e uma delas não é tão difícil assim: tornarem-se SERVIS. Não estamos falando apenas de um bom atendimento ao cliente*. Ser SERVIL significa focar os seus esforços em ajudar e realizar os desejos de seus clientes – sempre e onde quer que eles estejam.

* Um bom “atendimento ao consumidor” no dia-a-dia ainda é indispensável: uma pesquisa feita pela American Express revelou que 70% dos consumidores americanos estão dispostos a gastar mais com marcas que oferecem um ótimo serviço ao cliente, e nada menos que 60% acreditam que as marcas não estão dando atenção suficiente para a experiência final do consumidor.

Fatores que impulsionam a tendência:

1. ON DEMAND

Welcome to the jungle... with... a smartphone!! An I-stuff!

Welcome to the jungle… with… a smartphone!! An I-stuff!

Já faz algum tempo que falamos sobre o aumento estratosférico de CITYSUMERS (consumidores urbanos). Eles buscam novidades constantemente e o tipo de novas experiências que só as grandes metrópoles podem oferecer. É por essa razão que eles procuram e até exigem SERVILE BRANDS – marcas que dêem a flexibilidade e liberdade que precisam para tirar o melhor proveito da vida urbana.

Sempre conectados, os CITYSUMERS também esperam que o melhor do mundo online – informação instantânea e gratificação imediata – possa fazer parte e construir o seu dia-a-dia offline. É por isso que SERVILE BRANDS simplesmente abaixam a cabeça e fazem aquilo que os seus amos desejam😉

2. COMPRESSÃO DO TEMPO

Tempo = dinheiro.

Tempo = dinheiro.

A abundância e afluência crescentes de ofertas (quase infinitas) nas economias modernas (sim, até naquelas que estão em plena crise econômica), aumentam a eterna sensação de que tempo é dinheiro.

De fato, uma pesquisa feita pela empresa Datamonitor identificou que 44% dos consumidores em 14 países dizem ter dificuldade em gerenciar as obrigações do dia-a-dia e ainda encontrar tempo para relaxar.

Não é à toa que consumidores fazem questão de ferramentas e serviços que os ajudem a maximizar cada momento de suas vidas, por mais insignificante que pareçam. Esse é o mundo de NOWISM, onde marcas não têm outra escolha a não ser satisfazer as demandas de seus consumidores por gratificações instantâneas e acima de tudo, conveniência.

3. BOCA-A-BOCA 2.0

Foco na língua do consumidor!

Foco na língua do consumidor!

Encare a nova realidade: os consumidores nunca mais vão reverenciar as marcas como antes:

  • Apenas 47% dos consumidores ao redor do mundo dizem confiar em mídias pagas (como televisão, revistas e anúncios em jornais), uma diminuição de 20% desde 2009.
  • 92% dos consumidores globais dizem confiar em mídias “conquistadas” (como boca-a-boca e recomendações de amigos e família) acima de todas as outras formas de propaganda, um aumento de 18% desde 2007.
  • 70% dos consumidores globais dizem que a sua segunda maior fonte de confiança na hora de comprar um produto ou serviço são opiniões e avaliações na web, um aumento de 15% em quatro anos.

(Fonte: Nielsen, abril 2012)

  • Apenas 29% dos consumidores no Brasil, China e Índia dizem valer a pena serem fiéis as suas marcas preferidas.

(Fonte: COLLOQUY and Epsilon’s Cross-Cultural Loyalty Study, 2011)

Em tempos super-virtuais, prevalece o boca-a-boca, o telefone sem fio!

Em tempos super-virtuais, prevalece o boca-a-boca, o telefone sem fio!

Com os consumidores cada vez consultando (e confiando) na opinião de outros consumidores, as marcas não podem mais esperar manter o controle ou aperfeiçoar a sua imagem como antes. Mais uma razão para se tornar SERVIL e colocar os desejos do seu cliente acima dos seus.

Ser SERVIL é:

  1. Deixar os seus clientes testarem antes de comprar
  2. Ajudar clientes a monitorar qualquer coisa
  3. Ajudar clientes a encontrar qualquer coisa em tempo real
  4. Ajudar clientes a entenderem o mundo em tempo-real
  5. Estar presente quando os clientes mais precisam, mesmo quando eles não sabem que precisam
  6. Estar presente mesmo onde o governo não está
  7. Ajudar clientes a economizar
  8. Ajudar os seus clientes a começar o dia com o pé-direito
  9. Ajudar os clientes a tirar o melhor proveito de tudo
  10. Oferecer recomendações realmente úteis
  11. Facilitar sempre e quando possível
A Vodafone inglesa e a estilista Richard Nicoll criaram uma bolsa que carrega a bateria de um telefone celular por meio de seu movimento. Uma vez carregada na tomada via um cabo que se acopla no exterior. A bolsa garante a bateria por até dois dias.

A Vodafone inglesa e a estilista Richard Nicoll criaram uma bolsa que carrega a bateria de um telefone celular por meio de seu movimento. Uma vez carregada na tomada via um cabo que se acopla no exterior. A bolsa garante a bateria por até dois dias.

Clique abaixo nos slides para ver a reportagem completa:

 

No comments yet

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: